Jornal argentino, La Nacion, lista iKON como fenômeno para se entender o K-POP

6 de julho 2016 Artigo, Vídeos Por Igor

maxresdefault (1)

Confira matéria do jornal La Nacion sobre K-Pop e que menciona iKON como um fenômeno para entender a industria musical coreana:

“Amanhã, na Ciudad Cultural Konex será realizado a final do concurso do K-POP Americalatina, um evento que celebra o fenômeno global que você precisa conhecer”

Alguns dirão que começaram a assistir as novelas ou que Gangnam Style segue tocando em suas festas, porém são poucos os que podem falar sobre a cultura pop da Coreia do Sul, um país que fez as exportações de seus produtos musicais, televisivos e cinematográficos uma questão de Estado. No entanto, tanto as series (doramas) e bandas criadas em Seul devastam o mundo e seus fãs fanáticos são medidos em milhões, especialmente desde que a China começou a consumir com paixão e sem pausa (os produtos coreanos.) Esses mesmo entusiamos será mostrado amanhã, as 15h, na Ciudad Cultural Konex os 15 grupos concorrentes e solistas vindos da Argentina, Brasil, Colombia, Chile, Bolivia, Porto Rico, México e Uruguai que se apresentarão no final do concurso de K-POP organizado pelo Centro Cultural Coreano da Embaixada da Coreia na Argentina.

Depois de passarem em uma pré-selecão entre concorrentes de toda a América Latina, os participantes, conhecedores do gênero musical criado na Coréia, uma indústria que inclui álbuns, shows, grupos masculinos, grupos femininos, programas de TV e até mesmo filmes serão julgados por Soledad Silveyra (entusiasta do gênero desde que se apresentou no showmatch), com o músico Christian Basso e jornalista coreano Jin Yi Hwang. Os competidores trabalham neste lado do mundo como embaixadores do estilo musical tão variados e divertido que uma vez que você começar descobri-lo, é difícilparar de ouvir. E, apesar de uma nova geração de artistas estrear quase semanalmente na Coreia, segue uma lista de cinco que dominam o presente gênero que está disposto a conquistar o futuro.

iKON: Como convêm a uma industria que acredita na sinergia acima de tudo, esse grupo foi lançado no ano passado, foi montada e remontada através de vários programas televisivos, programas de sobrevivência e ciclos de variedades, os sete integrantes são “aprendizes” de uma das produtoras mais importantes e fazem parte de um novo grupo de estrelas interessadas em gêneros como o rap.”

Créditos a La Nacion
Algumas partes não relacionadas ao iKON foram omitidas.

Post escrito por Igor